Descubra agora porque a Vitamina C ajuda no tratamento da gripe

Descubra agora porque a Vitamina C ajuda no tratamento da gripe

Segundo a Medicina Tradicional as mudanças climáticas são responsáveis por diversas doenças como, por exemplo, gripes e resfriados. A Organização Mundial de Saúde estimou que a gripe atinge gravemente cerca de 3,5 milhões de pessoas. Dentre os medicamentos receitados pelos médicos, encontra-se a vitamina C como forma de ajudar o sistema imunológico e de aliviar os sintomas da doença. Vamos entender agora um pouco mais sobre a vitamina C.

O que é a vitamina C?

A vitamina C é um dos nutrientes mais conhecidos pela população em geral devido a seus benefícios que ajudam a manter a boa saúde. Ela pode ser encontrada em suplementos de vitamina e em alimentos, tais como:

  • Laranja
  • Kiwi
  • Goiaba
  • Couve
  • Abacaxi
  • Pimenta vermelha
  • Brócolis
  • Goiaba

O consumo da Vitamina C aumenta consideravelmente durante o período do inverno para tratar resfriados e gripes. Entre seus benefícios estão:

  • Fortalece do sistema imunológico
  • Propriedades Antioxidantes
  • Proteção contra Doenças Cardiovasculares
  • Combate aos Efeitos do Stress
  • Melhora a saúde dos olhos
  • Ajuda na beleza da pele entre outros.

Apesar de todos os benefícios descritos referente a vitamina C, o motivo primordial que ela ajuda no tratamento da gripe vai muito além do que normalmente é relevado pela medicina tradicional.

Entenda a seguir qual o real papel da vitamina C, segundo a Medicina Germânica, que ajudará seu paciente a compreender e superar os sintomas da gripe de forma consciente.

Por que a Vitamina C ajuda na gripe?

Para entendermos a real razão pela qual a vitamina C ajuda no tratamento da gripe ou resfriados precisamos compreender, primeiramente, as suas fases pois todos nós temos um ritmo que varia naturalmente, isto é, durante o dia estamos mais agitados e a noite ficamos mais relaxados.

Dr.Hamer, descobridor da Medicina Germânica, comprovou através de milhares de estudos que todas as enfermidades passam por 02 fases em concordância com nossos ritmos biológicos naturais:

1)Fase do stress: Após um DHS, vivência de uma situação estressante inesperada, entramos numa fase de conflito que é a fase simpaticotônica. Durante o dia o organismo está ativo no estado simpaticotônico normal de stress (luta ou fuga).

2)Fase de resolução do conflito: Quando resolvemos o conflito começa a fase de cura em que o corpo pode relaxar e todo o organismo entra em vagotonia. Durante o sono entramos no estado de vagotonia, ou seja, de descanso e digestão.

Dr. Hamer observou que 80% dos pacientes que recebem o diagnóstico de alguma enfermidade já estão na fase de cura, ou seja, é na fase de vagotonia que aparecem os sintomas da gripe como cansaço, corizas, febres, dor de cabeça, dor no corpo e mau estar geral.

Nesta fase, o paciente deve evitar o uso de substâncias vagotônicas e adotar substâncias simpaticotônicas ,ou seja, estimulantes como a vitamina C com objetivo de aliviar os sintomas. A vitamina C ajudará a compensar os efeitos da fase de cura, especialmente quando se tem dor de cabeça, fadiga ou dores no corpo.

Quando o paciente está na fase de cura de uma gripe, ele toma remédio acreditando erroneamente que está impulsionando o sistema imunológico porém a ação da vitamina C age de forma diferente. A ação da vitamina C, na verdade, aumenta a tensão no corpo do paciente visando diminuir os sintomas.

Em outras palavras, na fase de cura onde ocorrem os sintomas da gripe, o corpo não está mais na fase ativa com sentido biológico de procurar a solução, portanto é necessário que recriemos um ambiente igual a fase de stress, através da ingestão da vitamina C, para que o corpo reaja e ajude a minimizar os sintomas.

O paciente fica 100% curado quando a fase de cura acaba pois seu organismo retornar à normalidade. Vale lembrar que a vitamina C por si só não cura a doença, no entanto, ela irá certamente acelerar o processo de cura da gripe.

Conclusão:

É importante entender o que acontece em cada fase da gripe para identificar em qual fase seu paciente se encontra e, assim, tomar uma decisão consciente e assertiva à respeito de quando deve introduzir a vitamina C para tratar o paciente.

Este conhecimento é essencial pois se a vitamina C for ingerida na fase do conflito do stress poderá aumentar os sintomas gerando desconforto no paciente. Já quando administrada na fase de cura, a vitamina C diminui os sintomas ajudando o paciente a sentir o alívio e bem estar.

Gostou do artigo? Compartilhe com outros profissionais da saúde ou com um amigo querido que poderá ajudar.

Conheça ainda mais a Germânica Heilkunde através do nosso ebook:


Nova-medicina-germanica-pdf

Este blog é apenas um blog educativo. As informações e serviços aqui contidos não devem ser interpretados como um diagnóstico, tratamento, prescrição ou cura para a doença. Aqueles que buscam tratamento para uma doença específica devem consultar seu médico para determinar o protocolo de tratamento adequado, correto e aceito antes de usar qualquer coisa que é divulgado nesta página. O material referenciado acima reflete a convicção sincera da Dra. Marina Bernardi sobre esta nova medicina.


Receba as novidades!