As cinco leis biológicas

Com Autoria do próprio Dr. Hamer.
Quando descobri o “ A lei de ferro do câncer” (primeira lei) e da natureza em duas fases da doença (segunda lei) em 1981, apresentei o meu trabalho como uma tese para a Universidade de Tübingen, acreditando de que eu tinha descoberto as ligações entre todos os cânceres. Dois anos mais tarde, durante o curso de minha investigação em curso, percebi que todas as doenças se comportam de acordo com estas duas leis biológicas e não apenas carcinomas.

Em 1987, eu descobri a terceira e quarta leis biológicas baseadas em embriologia e as ciências comportamentais. Para minha surpresa, eu era capaz de estabelecer que essas quatro leis biológicas poderiam explicar todas as doenças e poderiam ser reproduzidas individualmente. Isso obrigou-me a uma conclusão impressionante:

As “doenças” tem, obviamente um significado biológico nas diferentes camadas germinativas e não são erros sem sentido da natureza que devemos lutar, mas em vez disso, são eventos muito significativos. Por isso, tive que me perguntar:

O que trouxe esta doença? (Como?)
Qual é o seu significado biológico? (Por quê?)

Eu entendi que só seria possível encontrar o significado de doenças, referindo-se a ciência da embriologia e o contexto biológico-social que também devem ser levados em conta nesta compreensão biológica do significado. (por exemplo, uma mãe fica doente para o benefício de seu filho ou seu parceiro).

Eu finalmente tive que me perguntar se a nossa compreensão e o nosso conceito de doença não tinha sido totalmente errado por causa da nossa ignorância em não saber sobre o propósito biológico de doenças.

Acabei com uma compreensão totalmente diferente do conceito de “doença”. Nós já não podemos mais chamar assim, mas em vez disso, devemos chamá-la de "um programa biológico especial da natureza".

O DHS (Síndrome de Dirk Hamer) é o primeiro evento, significativo que desencadeia este programa especial.

"Doença", em um sentido natural, é, uma ocorrência biológica significativa teologicamente compreensível, um programa especial de natureza.

A Nova Medicina Germânica, agora chamada Germânica Heilkunde, como uma disciplina de ciências naturais com cinco leis biológicas

A Nova Medicina compreende o corpo como um organismo unificado, uma unidade, com a psique sendo o integrador de todas as funções de comportamento e todas as áreas de conflito, e o cérebro o computador principal de todas as funções comportamentais, áreas de conflito e órgãos, e a soma das consequências de todos esses eventos.

A Germânica Heilkunde é uma ciência natural, com base em cinco leis empiricamente descobertas que se aplicam, em um forte senso científico, a cada caso de doença do homem ou mamífero.

Ela não admite nenhum dogma, nenhuma hipótese e nenhuma probabilidade estatística. É claro e lógica em si mesmo, e pode ser entendida e aplicada por qualquer pessoa inteligente normal, porque segue a lógica causal da ciência natural.

No que se segue, apresentamos cinco princípios biológicos rígidos que podem ser reproduzidos e verificados em todos os casos comparável com critérios científicos sólidos.

Não existe atualmente um movimento para dividir a medicina em medicina biológica e medicina psicológica. Quando um médico afirma que não há nenhuma causa orgânica, ele está dando o psicoterapeuta uma mão livre para tratar esta divisão de doenças. A doença não pode ser dividida e parcelada. A psique, cérebro e órgão estão em três níveis de um mesmo organismo e o curso dos acontecimentos sobre eles é sempre sincrônico!

As cinco leis biológicas da Germânica Heilkunde são:

Primeira Lei Biológica

Todas as chamadas enfermidades se originam com a Síndrome de Dirk Hamer ("DHS"), que é um choque biológico altamente agudo, dramático e vivido em isolamento. A experiência do choque é simultânea em três níveis:

1. a psique
2. o cérebro
3. o órgão

O conteúdo do conflito causado pelo DHS determina, no exato momento do DHS, a localização do Foco de Hamer ('FH') no cérebro e a localização correspondente do impacto no órgão.

O programa biológico especial da natureza desenvolve-se de forma sincrônica à nível psíquico, cerebral e orgânico.

Segunda Lei Biológica

Toda enfermidade é uma ocorrência de duas fases, desde que ocorra uma resolução do conflito.

A primeira fase: FASE ATIVA, simpaticotônica. Sintomas: Perda de apetite, mãos frias, perda de sono a pessoa se encontra em um estado de preocupação constante sobre o acontecido (DHS), com pensamentos recorrentes e em geral em estado de alerta. No cérebro, se formam os focos de Hamer (FH), ativos, com anéis concêntricos definidos. Já a nível orgânico (órgãos), causam alterações fisiológicas e nos tecidos

A segunda fase : PCL (Pós-conflitual), vagotônica. Sintomas: alívio, retorna os padrões do sono, cansaço, debilidade com aumento do processo inflamatório, dor e mal estar geral.

A crise epileptoide (CE) é o pico da fase de vagotônia, ou seja, o corpo revive o choque biológico (DHS), tem o objetivo de expulsar o edema cerebral.Com um flashback fisiológico breve, normalmente com o agravamento dos sintomas, calafrios, alterações da frequência e da pressão cardíaca. Após ocorre o aumento do volume miccional que caracteriza principalmente a fase de PCL-B ou exudativa (secreções, líquidos) com atenuação gradativa dos sintomas até a homeostase.

Terceira Lei Biológica

O sistema ontogenético dos tumores e enfermidades equivalentes ao câncer

Na ciência da embriologia sabe-se que dentro dos primeiros 17 dias do período embrionário, desenvolvemos três camadas germinativas a partir do qual se originam todos os órgãos e tecidos. As camadas germinativas são: Endoderma (camada interna) Mesoderma Antigo e Novo (camada intermediária) e Ectoderma (camada externa)

O Dr. Hamer descobriu que os tecidos que derivam de cada uma das folhas embrionárias mostram uma resposta bem distinta durante as fases de conflito ativo e a fase pós conflitual, ou fase vagotônica.

Os órgãos e tecidos controlados a partir do CÉREBRO ANTIGO (tronco cerebral e cerebelo), como o cólon, pulmão, fígado, rins ou glândulas mamárias, sempre geram a proliferação celular (crescimento do tumor) durante o conflito ativo.

*Todos os órgãos e tecidos controlados a partir do CÉREBRO NOVO (substância branca e córtex), como ossos, linfonodos, útero, ovários, testículos, epiderme, produzem sempre perda de tecido na fase ativa. Na fase pós-conflitual há o preenchimento dessa perda de tecido.

Quarta Lei Biológica

O sistema Ontogenético dos Micróbios

A quarta lei biológica explica o papel benéfico dos micróbios na correlação com as três capas embrionárias durante a fase de cura de qualquer Programa Biológico Especial da Natureza. Sua função é apenas nos ajudar para que retornemos a fase de normotônia, e isso está em completa concordância com a lógica da evolução.

Quinta Lei Biológica

O significado biológico de cada programa especial com sentido biológico ou quinta-essência

Tudo que ocorre na natureza tem um propósito biológico, o qual foi desenvolvido durante milhões de anos, com o objetivo de adaptações para sobrevivência.

"Todas as chamadas enfermidades tem um significado biológico especial. Enquanto considerávamos a mãe natureza como falível e tínhamos a audácia de acreditar que ela comete erros e produz desagregações (crescimentos cancerosos malignos, sem sentido, degenerativo, etc.) podemos agora ver, que somente eram nossa ignorância e orgulho a única estupidez em nosso universo. Podemos agora entender pela primeira vez, que a natureza tem uma ordem (isso já sabíamos) e que cada coisa que acontece na natureza tem um propósito em um âmbito maior, e que os eventos que chamamos de enfermidades não são alterações sem sentido que tem que ser reparadas por aprendizes de feiticeiros. Podemos ver que nada carece de significado, nada é maligno nem esta enfermo". Ryke Geerd Hamer.

Receba as novidades!